fbpx

A importância do Seguro Residencial na Proteção Familiar

​​Infelizmente, no Brasil, a sensação de insegurança é praticamente constante, até mesmo dentro de casa. Não é raro vermos notícias de imóveis assaltados ou sequestros relâmpago em frente a casas, condomínios e garagens.

As estatísticas chegam a um nível preocupante. Segundo dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP), os roubos e furtos a condomínios crescem 56% em 2018. Só de janeiro à abril foram 1.300 crimes registrados.

Dados como esses, mais o que vemos nas notícias, passam a ser mais do que suficientes para que a necessidade de investir em um seguro residencial torne-se prioritária.

Por que você precisa de um Seguro Residencial?

O seu lar precisa ser um porto seguro, um local onde você se sente bem, tranquilo e longe de tudo o que poderia acontecer de adverso. Para que essa segurança seja realmente existente, é necessário ter algo que a garanta, como um seguro residencial.

Isso porque, apesar de parecer totalmente segura, nem sua casa nem nenhuma outra está protegida de qualquer tipo de violência. O seguro ajuda a protegê-lo não só desses acontecimentos, mas também de alguns problemas que podem ocorrer por acidente.

Qual é a cobertura de um Seguro Residencial?

Não há, exatamente, um nível de cobertura exato para o seguro residencial, pois isso dependerá da seguradora e, em certo nível, até mesmo do próprio imóvel e de aspectos como a localização e número de moradores.

Existe, sim, uma cobertura que é considerada básica, ou mínima, e que todo seguro residencial, apesar dos adendos que o proprietário decidir contratar como extras, possui e garante.

Esse tipo de cobertura oferece proteção contra incêndios, explosões e quedas de raios, mas não prevê nenhum tipo de indenização ou mesmo proteção específica para os pertences contidos dentro do imóvel. Roubos ou furtos também não entram na lista de
situações cobertas.

É possível adaptar a cobertura as minhas necessidades

Sim, é possível. Por meio das coberturas extras, associadas à apólice básica, o proprietário pode adicionar muitos outros itens que julgar necessário, principalmente ligados à proteção familiar, como os assaltos ou furtos ocorridos dentro do imóvel, problemas com danos elétricos que podem ameaçar a segurança dos familiares e até mesmo impactos de automóveis.

Além disso, há a chance de investir um pouco mais e garantir a proteção contra danos causados por terceiros à residência, que pode, inclusive, conter danos de responsabilidade civil (como uma agressão de um entregador a um dos familiares, por exemplo, dentro do perímetro considerado residencial).

Como melhorar ainda mais a proteção á família pela segurança residencial?

Embora seja importante, o seguro residencial pode ser somado a outros modos de segurança, como os sistemas que podem tornar sua casa inteligente por meio da tecnologia.

Alguns exemplos são as câmeras de segurança e os painéis para visualização, fechaduras biométricas e sensores de presença que podem enviar alertas pelo celular como explica o blog do portal Agente Imóvel. Além de que é possível, hoje, contar até mesmo com monitoramento de pets, idosos e crianças pelo rastreamento de aparelhos variados.

Conclusão : para proteger sua família, aposte em um Seguro Residencial

Independente da situação, um seguro residencial pode ajudar muito você e sua família.

Todos viverão mais tranquilos, com menos preocupações e mais certeza de que tudo estará bem!

Busque a melhor cobertura e conheça os preços do mercado!

Deixe uma resposta

ajax-loader
Rolar para cima